4 de out de 2012

Capítulo V: Anos 60/70 – Hard ou Heavy?: Diversidade e qualidade


No fim dos anos 60 e até quase o fim dos anos 70, no universo do Rock, a quantidade era, praticamente, sinônimo de qualidade. Muitos artistas e bandas e gêneros distintos se multiplicavam, fortaleciam o Rock e se firmavam, proliferando-se por toda a parte do globo, inclusive no Brasil. 4 grandes grupos principais nasceram nesse período: Hard Rock, Heavy Metal, Rock Progressivo e Glam Rock. Cada um deles nasceu tímido inicialmente e, em seguida, gerou outros sub gêneros e estilos fundamentais para o Rock, tanto que essa época é  conhecida como o período do Classic Rock, que abrange esses 4 grandes gêneros.

Algumas das melhores bandas e artistas seguiram a corrente do que era chamado inicialmente de Hard Rock, como o Led Zeppelin, a banda mais significativa na construção desse gênero nos anos seguintes. Apesar de ter tido um início polêmico pela acusação de plágio de algumas músicas do primeiro disco, o Led forjou os elementos mais importantes do estilo, guitarra distorcida e bluesy ao mesmo tempo, influências no Folk, Country e Blues, as principais raízes do Rock, e grandes shows aliados a músicos soberbos e carismáticos. Além do Led Zep, o Reino Unido ainda contribuiu com bandas como  Free, depois Bad Company, Nazareth, Uriah Heep, Queen (depois mais voltada para o Art Rock), Slade (grande influência para o Glam Rock), Thin Lizzy, entre outros. Como o Rock já era um fenômeno mundial, outros países renderam frutos. Um deles foi a Austrália, de onde surgiu o maravilhoso AC/DC. Os EUA voltaram a ter grandes representantes e também ter uma importância fundamental estabelecendo-se como o maior mercado do mundo para o Rock até hoje, quer seja pelos clubes e empresários responsáveis por grandes tournées que esse mercado propiciou ou pelos artistas surgidos no período, muitos deles na ativa até hoje. Blue Cheer, Iron Butterfly, Vanilla Fudge, Cactus, The Amboy Dukes que gerou o grande guitarrista Ted Nugent emergiram da cena psicodélica, Lynyrd Skynyrd, ZZ Top com seu Blues Rock sulista, Foghat, Alice Cooper e depois o Kiss como duas referências para o Glam logo em seguida, Blue Oyster Cult, Aerosmith, Grand Funk Railroad, isso só pra citar algumas. O Rush do Canadá mostrando um som virtuoso, no início influenciado pelo Led e depois criando um estilo único mais inclinado para o Art Rock e Prog Rock. Outros tantos de relevância e que contribuíram de formas variadas para o movimento cresceram e multiplicaram-se.

O Hard Rock se consolidou, ganhou personalidades distintas mas próximas umas das outras e com o passar dos anos tornou-se muito abrangente e deixou de ter uma conotação tão importante como gênero, acabando por definir, nos anos 80, um estilo mais restrito e com influências também do Glam Rock do início da década, do qual falaremos mais adiante.

Nenhum comentário: