29 de out de 2011

Sangueblues agita a noite de sábado aqui no Hell's Pub!

O Sangueblues surgiu originalmente em 1994, quando as bandas Florbela Espanca e General Junkie (General Lee, à época) se reuniram para um show/ tributo a Jim Morrison e sua banda, The Doors. As afinidades musicais foram tantas que se decidiu montar um repertório dedicado aos clássicos do rock e do blues de várias épocas.

Depois da apresentação do show “Celebração do Lagarto”, dois integrantes do grupo recém-formado largaram o projeto. (O nome da banda vem de uma composição antiga de Gustavo Lamartine chamada “Sangue Blues”). Mesmo assim o grupo passou algum tempo apresentando shows acústicos por alguns bares da cidade — época em que o atual baterista Marcelo Costa passou a integrar o grupo, tocando percussão.

Após um tempo fora do circuito de shows, com os integrantes dedicando-se a outros projetos, o Sangueblues retornou, definitivamente, em 1997, com Isaac Ribeiro (voz), Adriano Azambuja (guitarra), Gustavo Lamartine (guitarra), Marcelo Costa (bateria), Luiz Machado (percussão) e Paulo Souto (baixo), que mais tarde deixaria o posto de baixista para Jordan Santiago.

A banda passou por vários bares e casas noturnas da cidade, em temporadas ou apresentações exclusivas, principalmente no bairro da Ribeira, que iniciava o processo de revitalização. Sangueblues foi a primeira banda a tocar na rua Chile. Mas precisamente no Blackout — bar que inaugurou um novo pólo de entretenimento, cultura e lazer em Natal.

O Sangueblues foi atração dos programas “Palco” e “Território Nacional”, exibidos pela MTV (Music Television), em matérias e especiais exclusivos, gravados em Natal.

O repertório do Sangueblues faz um verdadeiro passeio por várias épocas do rock nacional e internacional, com incursões no rhythm’n’blues e ritmos latinos. O Sangueblues toca interpretações e releituras para canções de Chuck Berry. Rolling Stones, Sublime, Secos & Molhados, Doors, Led Zeppelin, Chico Science & Nação Zumbi, Erasmo Carlos, Tim Maia, Paralamas do Sucesso, Jorge Ben, Mutantes, Manu Chao, Santana, Buena Vista Social Club, Mano Negra, Célia Cruz e muito mais.

A banda ganhou o Prêmio Hangar de Melhor Banda, segundo o Júri Oficial, em 2001; e em 2002, Melhor Show.

No réveillon 2009/2010, depois de algum tempo afastado dos palcos da cidade, o Sangueblues resolveu retomar as atividades e ocupar novamente seu lugar nos palcos da cidade. A banda voltou com sua formação original: Isaac (voz), Adriano Azambuja (guitarra), Jordan Santiago (baixo), Luís (percussão) e Marcelo Costa (bateria).

28 de out de 2011

Hoje tem rock and roll do passado com JackBlack!

Formado em 2005, o grupo propõe uma releitura do melhor que foi produzido no rock n' roll dos anos 70 em um projeto único, mantendo sempre um alto padrão de qualidade técnica e uma constante pesquisa musical.
No repertório, bandas como Beatles, Rolling Stones, Jimi Hendrix, The Allman Brothers Band, Lynyrd Skynyrd, Cream, Peter Framptom, The Doors, Deep Purple, Led Zeppelin, Pink Floyd, Neil Young, The Guess Who, Humble Pie entre tantos outros medalhões da história do rock.

27 de out de 2011

Sonzera Band faz mais um showzaço no Hell's!

A banda de rock natalense surgiu na noite paulistana no ano de 1999, fazendo shows em bares e casas noturnas como Sem Eira Nem Beira, Venice, Kingston Pub e Red Beach (UBATUBA) tocando rock'n'roll com influência regional - sempre com uma identidade muito peculiar, já que na formação a banda tem três irmãos e um quase irmão que já tocam juntos a mais de dez anos e estão trabalhando o primeiro CD que será lançado em breve.

26 de out de 2011

Hoje é dia de Blues!

Carlinhos Suassuna, guitarrista do Mad Dogs é o convidado especial de hoje na Blues Jam com Eu, Edu e Os Caras!

25 de out de 2011

Carontes toca hoje no Hell's Pub



Manoca Barreto na guitarra, Anderson Pessoa no sax, Cleber Campos na bateria e Jr. Primata no baixo. Som de primeira!

22 de out de 2011

SeuZé faz toca pela primeira vez no inferno!

Nesse sábado o SeuZé se apresentará pela primeira vez no Hell’s Pub. A banda, que nos últimos três meses esteve apresentando shows especiais para o público pré-universitário, retorna aos palcos da noite natalense com o show no Hells.
Para a apresentação foi preparado um setlist baseado em versões para nomes como Chico Buarque, Mutantes, Novos Baianos, Caetano Veloso, além, é claro, de canções de todos os discos do SeuZé.

20 de out de 2011

Mad Dogs comemora 17 anos hoje no Hell's!

     Veterana nos palcos potiguares, a banda acumula vários troféus Hangar - o prêmio da música norte-rio-grandense - entre os quais, de melhor banda, melhor vocalista, melhor show e melhor instrumentista. Destacamos ainda a participação do Mad Dogs no projeto Oi Blues by Night, onde a banda teve a oportunidade de acompanhar grandes músicos do gênero como Dominic Nichillo (USA – ex-Santana e Buddy Guy, entre outros), Kenny Bronw (USA), Danny Vincent (Argentina) e Nuno Mindelis (considerado um dos melhores guitarristas nesse estilo), além de ter aberto shows de Phill Guy (USA) e Peter Mad Cat (USA).
     Nos anos de 2003, 2004, 2005 e 2007, o grupo teve a honra de representar o Brasil na International Beatle Week, realizada na Inglaterra, em Liverpool. Primeira banda do norte-nordeste a participar desse evento, o grupo foi eleito pelo público uma das três melhores do festival, na sua última participação.  Embalados pela repercussão dos shows em solo inglês, o Mad Dogs lançou dois cds com releituras das músicas do quarteto de Liverpool - Mad Dogs Interpreta The Beatles e Evolution, respectivamente – onde os cachorros loucos re-interpretam os clássicos ingleses com doses generosas de blues, jazz, ritmos brasileiros e latinos. O sucesso ainda rendeu duas participações na Semana Beatle de Latino América, em Buenos Aires em 2004 e 2006, além de ter sido citada como uma das dez melhores bandas que interpretam Beatles, pelo Jornal do Brasil.
     Mad Dogs e Bar Doce Lar são os títulos dos dois cds autorais já lançados pela banda. Com este último trabalho, o grupo foi um dos vencedores do prêmio Cosern Musical, que levou ao público um espetáculo diferente, onde os músicos interagem com atores e bailarinos.
     Nos projetos da cachorrada para esse ano estão a produção do terceiro cd autoral – já em fase de composição.

19 de out de 2011

Hoje tem Blues Jam com Eu. Edu e Os Caras + Manoca Barreto

MANOCA BARRETO é graduado em Educação Artística, com Habilitação em Música, pela UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1994) e Mestre em Música pela UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas (2002). Estudou inicialmente violão, optando logo em seguida pela guitarra elétrica...

Morou no Rio de Janeiro de 1987 a 1999, onde estudou “Guitarra” e “Harmonia Funcional e Improvisação”, na Rio Música com o Prof Sérgio Mello Benevenuto e “Teoria e Percepção Musical” na Uni-Rio, além de atuar como instrumentista em shows e gravações. Em 1990 participa, como aluno, do Festival Internacional de Verão de Brasília, estudando Arranjo com o Prof. Ian Guest e Guitarra com o Prof. Nelson Faria...

Em 1989, de volta à Natal, passa a desenvolver seu trabalho como guitarrista em grupos como “Trio Al-Mustafa”, “Banda Be Pop”, Quartetoque” e o “Manoca Barreto Trio”, participando dos projetos mais importantes da cidade como o “Seis e Meia”, “Nação Potiguar” e “Papary Jazzy Festival”. atuando ao lado de artistas e instrumentistas locais e nacionais. ..

Foi professor de Guitarra e Harmonia da Fundação Hélio Galvão e do Instituto de Música Waldemar de Almeida (Fundação José Augusto) Idealizou, fundou e dirigiu a Toque - Escola Livre de Música (1992-1994), da qual também foi professor de Guitarra Elétrica, Harmonia Funcional, Teoria e Laboratório de Música, desenvolvendo uma nova proposta pedagógica na área da música popular, tendo como resultado deste trabalho o surgimento de uma nova safra de músicos instrumentistas atuantes na cidade de Natal/RN
Desde 1998 é professor de Guitarra Elétrica, Prática de Conjunto e Harmonia Funcional e Improvisação da Escola de Música da UFRN...

Participa constantemente como professor, ministrando cursos e oficinas em diversos eventos como: Festival “Música na Ibiapaba” (CE), Projeto Caravanas Culturais da Agência Cultural do Sebrae (RN) e Projeto Residência Artística (Guaramiranga / CE)

Em maio de 2006, foi agraciado com o Prêmio Cultural Diário de Natal, na categoria Música, recebendo o troféu “O Poti”, como reconhecimento do trabalho realizado durante anos no campo do ensino e da performance

No ano de 2005 lançou o CD autoral “Bom Sinal”, realizando nos anos seguintes várias apresentações divulgando este trabalho. Atualmente participa como instrumentista, compositor e arranjador, ao lado de Júnior Primata (Baixo) e Costinha (Sax), do grupo de música instrumental Caninga Trio, que lançou o CD “Tempo Bom” em 2009 e vem se apresentando em vários projetos musicais no Rio Grande do Norte e outros Estados. Em fevereiro 2010 o Trio realizou o show de abertura do Festival de Jazz de Graramiranga no Ceará.

14 de out de 2011

JackBlack faz showzaço no Hell's hoje!

Formado em 2005, o grupo propõe uma releitura do melhor que foi produzido no rock n' roll dos anos 70 em um projeto único, mantendo sempre um alto padrão de qualidade técnica e uma constante pesquisa musical.
No repertório, bandas como Beatles, Rolling Stones, Jimi Hendrix, The Allman Brothers Band, Lynyrd Skynyrd, Cream, Peter Framptom, The Doors, Deep Purple, Led Zeppelin, Pink Floyd, Neil Young, The Guess Who, Humble Pie entre tantos outros medalhões da história do rock.

13 de out de 2011

Sangueblues hoje no Hell's!

O Sangueblues surgiu originalmente em 1994, quando as bandas Florbela Espanca e General Junkie (General Lee, à época) se reuniram para um show/ tributo a Jim Morrison e sua banda, The Doors. As afinidades musicais foram tantas que se decidiu montar um repertório dedicado aos clássicos do rock e do blues de várias épocas.

Depois da apresentação do show “Celebração do Lagarto”, dois integrantes do grupo recém-formado largaram o projeto. (O nome da banda vem de uma composição antiga de Gustavo Lamartine chamada “Sangue Blues”). Mesmo assim o grupo passou algum tempo apresentando shows acústicos por alguns bares da cidade — época em que o atual baterista Marcelo Costa passou a integrar o grupo, tocando percussão.

Após um tempo fora do circuito de shows, com os integrantes dedicando-se a outros projetos, o Sangueblues retornou, definitivamente, em 1997, com Isaac Ribeiro (voz), Adriano Azambuja (guitarra), Gustavo Lamartine (guitarra), Marcelo Costa (bateria), Luiz Machado (percussão) e Paulo Souto (baixo), que mais tarde deixaria o posto de baixista para Jordan Santiago.

A banda passou por vários bares e casas noturnas da cidade, em temporadas ou apresentações exclusivas, principalmente no bairro da Ribeira, que iniciava o processo de revitalização. Sangueblues foi a primeira banda a tocar na rua Chile. Mas precisamente no Blackout — bar que inaugurou um novo pólo de entretenimento, cultura e lazer em Natal.

O Sangueblues foi atração dos programas “Palco” e “Território Nacional”, exibidos pela MTV (Music Television), em matérias e especiais exclusivos, gravados em Natal.

O repertório do Sangueblues faz um verdadeiro passeio por várias épocas do rock nacional e internacional, com incursões no rhythm’n’blues e ritmos latinos. O Sangueblues toca interpretações e releituras para canções de Chuck Berry. Rolling Stones, Sublime, Secos & Molhados, Doors, Led Zeppelin, Chico Science & Nação Zumbi, Erasmo Carlos, Tim Maia, Paralamas do Sucesso, Jorge Ben, Mutantes, Manu Chao, Santana, Buena Vista Social Club, Mano Negra, Célia Cruz e muito mais.

A banda ganhou o Prêmio Hangar de Melhor Banda, segundo o Júri Oficial, em 2001; e em 2002, Melhor Show.

No réveillon 2009/2010, depois de algum tempo afastado dos palcos da cidade, o Sangueblues resolveu retomar as atividades e ocupar novamente seu lugar nos palcos da cidade. A banda voltou com sua formação original: Isaac (voz), Adriano Azambuja (guitarra), Jordan Santiago (baixo), Luís (percussão) e Marcelo Costa (bateria).

12 de out de 2011

Blues Jam com Eu, Edu e Os Caras + Gilberto Cabral


Natural de Recife/PE, músico autodidata, trombonista por vocação. Em 1988, primeiro colocado no concurso da Banda Sinfônica do Recife e também no concurso da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, indo então residir em Natal/RN. Nos anos de 1991 e 2002, solista da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte. Neste período, acompanhei artistas de renome nacional como Alceu Valença, Bibi Ferreira, Cauby Peixoto, Edu Lobo, Reginaldo Rossi, Nelson Gonçalves, Beto Barbosa, Walquíria Santos, Sivuca, Valéria Oliveira e Cidade Negra. Nos CD’s “Impressões” e “Lanterna do Futuro” – da cantora potiguar Valéria Oliveira – responsável por arranjos, produção e direção musical. No ano de 2003, passei a integrar a Banda Sinfônica da Cidade do Natal – onde fui primeiro colocado. Em 2004, lançamento do meu primeiro CD solo, intitulado “Musa”. Com este CD, participei de vários projetos musicais de Natal e também realizei shows em João Pessoa/PB, Fortaleza/CE e Recife/PE. Como compositor erudito, tive minha composição “Saga” interpretada pela Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, em 2005. Por solicitação da Prefeitura Municipal da Cidade do Natal, fui regente e formador de bandas de frevo, direcionadas a 8 blocos de rua na praia da Redinha – totalizando um geral de mais de 100 músicos envolvidos nos anos de 2006, 2007, 2008 e 2009. No tradicional bloco de rua “Banda Independente da Ribeira”, fui regente e arranjador por 5 anos (2004 a 2008). No Projeto Social “Ilha de Música” – fundado em 2006 – co-idealizador, compositor de músicas e arranjador de composições brasileiras, adaptando-as ao grupo, que é formado por 30 crianças e adolescentes da Comunidade da África, em Natal. Em 2008, no CD inédito da Banda Sinfônica da Cidade do Natal, responsável pela direção musical, arranjos e participa como instrumentista. A gravação conta com participações de Elba Ramalho, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Zeca Baleiro, Léo Gandelman, Bruno Cardoso e Rodolfo Amaral, entre outros. Em agosto deste ano, fui o grande homenageado do “III Encontro de Trombones do Nordeste”, realizado em Recife/PE. Em 2009 ocorre o lançamento do segundo CD solo, intitulado “Colorido”, com shows agendados em Natal/RN, Fortaleza/CE, Cariri/PB, Souza/PB e Recife/PE. Arranjador, produtor musical e compositor, um dos mais destacados músicos do Estado. 

10 de out de 2011

Mad Dogs na véspera de feriado!

Com quinze anos de existência e um trabalho calcado na fusão do blues/rock com ritmos brasileiros, o Mad Dogs é uma banda que se caracteriza pelo bom humor e pela irreverência.
     Veterana nos palcos potiguares, a banda acumula vários troféus Hangar - o prêmio da música norte-rio-grandense - entre os quais, de melhor banda, melhor vocalista, melhor show e melhor instrumentista. Destacamos ainda a participação do Mad Dogs no projeto Oi Blues by Night, onde a banda teve a oportunidade de acompanhar grandes músicos do gênero como Dominic Nichillo (USA – ex-Santana e Buddy Guy, entre outros), Kenny Bronw (USA), Danny Vincent (Argentina) e Nuno Mindelis (considerado um dos melhores guitarristas nesse estilo), além de ter aberto shows de Phill Guy (USA) e Peter Mad Cat (USA).
     Nos anos de 2003, 2004, 2005 e 2007, o grupo teve a honra de representar o Brasil na International Beatle Week, realizada na Inglaterra, em Liverpool. Primeira banda do norte-nordeste a participar desse evento, o grupo foi eleito pelo público uma das três melhores do festival, na sua última participação.  Embalados pela repercussão dos shows em solo inglês, o Mad Dogs lançou dois cds com releituras das músicas do quarteto de Liverpool - Mad Dogs Interpreta The Beatles e Evolution, respectivamente – onde os cachorros loucos re-interpretam os clássicos ingleses com doses generosas de blues, jazz, ritmos brasileiros e latinos. O sucesso ainda rendeu duas participações na Semana Beatle de Latino América, em Buenos Aires em 2004 e 2006, além de ter sido citada como uma das dez melhores bandas que interpretam Beatles, pelo Jornal do Brasil.
     Mad Dogs e Bar Doce Lar são os títulos dos dois cds autorais já lançados pela banda. Com este último trabalho, o grupo foi um dos vencedores do prêmio Cosern Musical, que levou ao público um espetáculo diferente, onde os músicos interagem com atores e bailarinos.
     Nos projetos da cachorrada para esse ano estão a produção do terceiro cd autoral – já em fase de composição.

8 de out de 2011

Sábado de Yanks aqui no Hell's!

A banda surgiu em 2008, formada por Yong Kim no vocal, Léo Ventura na guitarra e vocal, Bibi Nobre no baixo e Juliana Gonçalves na bateria.
Desde então vem fazendo shows em bares e boates de Natal – RN voltados para o público jovem.
A mistura de dois homens no front stage com duas meninas na “cozinha” deu origem a um som bem peculiar, com influências como Incubus, Foo Fighters, em versões inéditas e particulares.
As composições trazem letras intimistas com uma pegada rock, e atualmente se encontra em estágio de gravação do primeiro CD da banda, renovaçao do repertorio e novo show.

7 de out de 2011

Hoje no Hell's tem Los Costeletas Flamejantes

  • Biografia

    Los Costeletas Flamejantes são um conjunto musical que faz um som anos 50 baseado em Rockabilly / Country / Blues / Honky Tonk / R&B / Rock'n'Roll. Tal conjunto foi fundado em 2008 na cidade de Natal/RN.
  • Membros

    André (voz e violão), Breno (guitarra), Augusto (baixo), Andola (bateria).
  • Influências

    Elvis Presley, Carl Perkins, Jerry Lee Lewis, Gene Vincent, Eddie Cochran, Johnny Cash, Buddy Holly, Roy Orbinson, Hank Williams, Chuck Berry, Little Richard...